Mais de 20% da população de Malhador ainda não tomou nenhuma dose contra a Covid-19. Veja os números

Atualizado: há 5 dias


A vacinação contra a Covid-19 prossegue em Malhador, mas a situação preocupa. Segundo o boletim vacinômetro, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde através do site da PMM, mostra que Malhador já aplicou 18.317 doses de vacinas no município.


Do total, 9.613, número que corresponde a 79.83%% da população, foram da primeira dose, 7.767 da segunda dose e 124 das doses únicas que correspondem a 65.53% (totalizando 7.891 pessoas vacinadas na cidade, com a segunda ou única dose). Além disso, 925, que corresponde a 7.68%, foram doses de reforço.


Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, foram enviadas a Malhador 20.212 doses, somando todas as doses.


Não retornaram


Em Malhador, entre os mais faltosos estão os caminheiros, dos 191 que tomaram a primeira dose, 32% (62) não retornaram para tomar a 2ª dose.


Para garantir a máxima proteção contra a Covid-19, tomar a segunda dose da vacina se faz extremamente necessária e indispensável. Mas dados do Ministério da Saúde apontam que mais de 20 milhões de brasileiros deixaram de voltar ao posto de vacinação para completar o esquema vacinal. Caso não houvesse descumprimento da recomendação, o Brasil já teria mais de 80% da público-alvo completamente vacinado contra a Covid-19.


Quem vai ao posto de vacinação tomar a primeira dose já sabe quando precisa retornar para completar o esquema vacinal. O Ministério da Saúde reforça a importância dessa ação dentro do intervalo recomendado para cada imunizante. Só assim as vacinas irão atingir a efetividade necessária contra a Covid-19.


Afinal, por que eu devo me vacinar?


Através dos inúmeros dados já produzidos sobre os ganhos da vacinação e a explicação dos métodos de produção das vacinas, fica evidente que não existem riscos graves as pessoas, além de ser a maneira mais segura e eficaz de imunizar uma população, impedindo mais óbitos. Sendo assim, ela deve ser aderida por todos para diminuir drasticamente a contaminação da Covid-19.


No cenário atual de pandemia, é importante que os cidadãos abandonem práticas individualistas e considerem o contexto social em questão. Como mostrado anteriormente, desde os primórdios da vacinação a sociedade sente suas vantagens e benefícios para a coletividade.


A médica Thaynara Oliveira fala da importância das vacinas. “O advento das vacinas permitiu que evoluíssemos como sociedade, na medida em que doenças estigmatizadas no passado foram erradicadas e, com isso, vivenciamos um outro cenário sanitário e de saúde, e o melhor, com acesso gratuito e universal. Contudo, é lamentável que essa evolução esteja ameaçada por opiniões alheias às vacinas, descredibilizando estudos científicos de anos e colocando em risco a saúde da coletividade”.


Vacinação de fácil acesso

Durante toda a semana, de segunda a sexta, o Centro Social São José funciona como centro de aplicações, sempre das 8h às 11h da manhã.


Para garantirmos que a pandemia não volte a causar perdas ou lotações na rede pública de saúde, precisamos que todos se vacinem e que os já imunizados com a 1ª dose fiquem atentos aos seus calendários da segunda dose e da dose de reforço.


Números da pandemia em